Publicidade

O projeto “A Peça da Semana”, do Museu “Mariano Procópio”, traz nesta edição o armário de minicoleções de História Natural, de meados do século 19, pertencente ao fundador da instituição, Alfredo Ferreira Lage (1865-1944). O móvel, em madeira, é composto por 24 gavetas e puxadores em marfim. Ali estão minerais, corais, conchas, estrelas-do-mar, ouriços e insetos diminutos, dentre outros itens, guardados em pequenos estojos circulares, com dois finíssimos vidros presos por anéis de marfim. Mais detalhes poderão ser vistos em imagens publicadas nas redes sociais do Museu.

Segundo informações de tradição oral, o armário teria sido um presente do naturalista Louis Agassiz (1807-1873) a Mariano Procópio, por ocasião de sua visita à família Ferreira Lage, em Juiz de Fora, em 1865. O objeto ficava exposto na Sala de História Natural do Museu “Mariano Procópio”, denominada “Sala Agassiz”, em homenagem ao naturalista, que se especializou em geologia e paleontologia. O próprio Alfredo Lage, em entrevista ao “Diário da Noite”, em 1935, afirmou que sua coleção teve início quando ele tinha oito anos de idade, com a aquisição de dois minerais, durante viagem à Europa.

As coleções de História Natural eram muito comuns desde o século 17, nos apreciados “gabinetes” reservados à exposição de animais empalhados, minerais, conchas e itens de botânica. Os colecionadores brasileiros, como Alfredo Ferreira Lage, acompanhavam as tendências internacionais, influenciados pela convivência das viagens e experiências adquiridas através da aquisição dos itens no mercado europeu. Atualmente, o acervo de História Natural do Museu encontra-se dividido em três categorias museológicas: mineralogia, zoologia e botânica.

Fontes:

Publicidade

FERRAZ, Rosane Carmanini. “A Coleção de Fotografias do Museu ´Mariano Procópio` e as Sociabilidades no Brasil Oitocentista”. Tese de doutorado. Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), 2016.

FIGUEIRA, Maria Salete Ferreira. “História Natural. In: ´O Museu Mariano Procópio`”. São Paulo: Banco Safra, 2006.

Foto: Vinícius Ribeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui