Publicidade

Na manhã desta sexta-feira, 7, o prefeito Antônio Almas realizou transmissão ao vivo (live) pelas redes sociais, quando explicou o que muda em Juiz de Fora com o avanço para a “onda amarela” do programa do Governo do estado, “Minas Consciente”, de combate à pandemia da covid-19 (coronavírus). A cidade está na “branca”, que, com as alterações no programa, passa a não existir, sendo incorporada pela “amarela”.

Assim, a partir deste sábado, além do que já estava em funcionamento, os seguintes serviços também estarão autorizados:

– Salão de beleza e atividades de estética;
– Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
– Papelaria, lojas de livros, discos e revistas;
– Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados e artigos de viagem;
– Design e decoração de interiores;
– Atividades fotográficas e similares;
– Atividades profissionais científicas e técnicas;
– Lojas de departamentos;
– Lojas de brinquedos.

O funcionamento do comércio será das 9 às 18 horas; dos shopping centers das 12 às 20 horas; e das galerias, excepcionalmente neste sábado, será das 9 às 18 horas. “Estamos estudando, para ser definida na próxima reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção à Covid-19 (terça-feira,11), qual será o horário do comércio, para não impactar no transporte público coletivo, que também terá alterações. Mas até lá vale o horário acima, menos para as galerias, que a partir de segunda-feira voltam ao horário anterior”, explicou o prefeito.

Publicidade

Os restaurantes permanecerão com o mesmo horário de funcionamento, de segunda-feira a sábado, das 11 às 15 horas, e nos demais horários apenas delivery e retirada no balcão. “Na reunião de ontem (quinta-feira, 6), o Comitê optou por manter este horário, e que os bares permaneçam fechados. Foi definido ainda que, em Juiz de Fora, as atividades extracurriculares continuam proibidas. E templos religiosos poderão funcionar com 30% da capacidade (limitada a cem pessoas), desde que mantenha distanciamento de dois metros entre elas”, informou.

Os estabelecimentos devem seguir rigorosamente os protocolos de higiene e distanciamento. Após 28 dias será analisado, pelo estado, através do Comitê Extraordinário Covid-19, a situação da microrregião sudeste, para avaliar a possibilidade de um novo avanço, desta vez para a “onda verde”. Há, também, a possibilidade de, a qualquer momento, as cidades serem obrigadas a retroceder de “onda”, caso os dados epidemiológicos mostrem avanço descontrolado da doença. Por isso, manter o isolamento social, respeitar o distanciamento e adotar as medidas de higienização sã o fundamentais.

“Para avançarmos ou retrocedermos na ´onda`, depende de cada um de nós. Precisamos todos sermos parceiros. A Prefeitura não é inimiga de ninguém, mas não podemos esquecer que nos últimos 30 dias tivemos aumento de 34% de casos suspeitos e 56 óbitos. Não é nada tranquilo saber a confirmação de mais um óbito. Precisamos estar juntos nessa luta, nos educando e mudando hábitos. Uso de máscara, higienização das mãos e objetos de contato, e distanciamento entre as pessoas, agora devem fazer parte da nossa rotina”, definiu o prefeito.

A Secretaria de Comunicação Pública (Secom) desenvolveu cartilha com todas as orientações e protocolos necessários para a abertura segura, bem como cartaz com orientação aos empresários e clientes, para que seja impressa e disponibilizada nos estabelecimento.

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui