Publicidade

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, solicitou aos gestores municipais que notifiquem a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) dos óbitos por covid-19 da forma mais rápida possível. “Isso é importante para que possamos apresentar informações atualizadas num intervalo de tempo mais curto entre a ocorrência do óbito e a sua confirmação pela SES-MG”, disse em coletiva virtual nesta quarta-feira (22/7).

Nas últimas 24 horas, o Estado confirmou 95 óbitos. O secretário explicou que, geralmente, há um atraso na notificação de mortes que ocorrem de sexta-feira a domingo. “Há uma tendência de acúmulo na segunda-feira. As informações chegam para a SES-MG na terça, quando as equipes fazem a consolidação dos dados, e eles são confirmados no boletim da quarta-feira. Nos últimos óbitos tivemos um atraso médio de dois a seis dias da confirmação” detalhou.  

Conforme os cálculos da pasta, a média de atraso nessas confirmações fica em torno de dez dias para 80% dos óbitos. “O número apresentado hoje não necessariamente refere-se a óbitos que ocorreram ontem”, frisou o secretário. 

Interiorização

Publicidade

O secretário de Estado Adjunto, Marcelo Cabral, destacou que a movimentação da epidemia em Minas aponta uma interiorização já esperada. “Todo nosso planejamento fez com que tivéssemos condições de estruturar nossa rede, deixando-a sustentável para atender à população”, ressaltou.

Minas Gerais registra, até o momento, 98.741 casos confirmados, 71.478 recuperados e 2.166 óbitos. O estado apresenta uma das menores taxas de óbitos por 100 mil habitantes do Brasil. O resultado, segundo Carlos Eduardo Amaral, pode ser atribuído à cooperação e ao engajamento da população nas medidas de higiene e distanciamento. “Precisamos seguir com os cuidados de prevenção necessários para que possamos manter esse desempenho e ter uma liberação progressiva das orientações de isolamento”, afirmou o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui