Publicidade

Trabalho em conjunto, desenvolvido por quem vivencia o dia a dia da cidade, proporcionará aos cidadãos entrar em contato com a Guarda Municipal (GM) de forma prática, rápida e simplificada. Com esse objetivo, o prefeito Antônio Almas juntamente com a corporação, lançou o aplicativo “Cidade Segura”. O dispositivo facilitará o acesso, permitindo que, na palma da mão, a população saiba, dentre os atributos da GM, o que denunciar, quais os canais, telefones úteis, estatísticas e notícias da área de segurança. O lançamento oficial aconteceu em solenidade transmitida pelas redes sociais na tarde desta terça-feira, 25.

Na solenidade, o prefeito Antônio Almas destacou mais esse estreitamento de laços entre a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e a população da cidade, nesse caso, através da GM, promovendo, cada vez mais, a segurança da cidadania: “É uma alegria estar se dirigindo à cidade e entregando um produto tecnológico desenvolvido a partir da experiência do trabalho dos nossos funcionários, e ver isso acontecer: o lançamento de um aplicativo que estará nas mãos dos cidadãos, como forma de comunicação direta com a Prefeitura, de modo especial com a Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), através da Guarda Municipal. Parabéns a todos aqueles que se empenharam, para que esse momento se tornasse realidade. É isso que desejamos. Que a cidade possa avançar na oferta de tecnologias, para que a participação da sociedade se torne cada vez mais efetiva junto ao Poder Executivo”.

Essa tecnologia representa grande passo para a corporação, já que a modernização é uma das metas contidas no seu Plano de Ação 2019/2020. Há 12 anos em funcionamento, a GM tem na sua central telefônica, que atende 24 horas, através do 153, a principal porta de entrada das mais diferentes demandas. Com o aplicativo, abre-se novo horizonte de requalificação das funções do setor. A proposta busca prover a comunidade de instrumento moderno, prático, seguro e que auxilie no exercício da cidadania, à medida que o cidadão é o principal agente desse sistema.

“O aplicativo representa grande avanço para a instituição, na perspectiva da consolidação de suas bases cidadã e comunitária. Essa é a missão maior da Guarda Municipal de Juiz de Fora”, avaliou o secretário José Sóter de Figueirôa Neto, da Sesuc. “O aplicativo permitirá interação fantástica com a população, com a sociedade civil organizada, com as comunidades. As políticas de segurança pública e da cidadania avançarão muito, na utilização de ferramentas voltadas para um trabalho mais integrado entre as forças de segurança e a população”, completou.

Publicidade

Para utilizar o aplicativo, basta baixar o “Cidade Segura” na loja do celular da pessoa. O manuseio é fácil e intuitivo. Na tela inicial constam cinco ações possíveis: denúncia, telefones úteis, fale com a corporação, estatísticas e notícias. Ao tocar qualquer uma delas, abre-se formulário básico, onde se pede o local e uma descrição do fato. O usuário ainda tem a opção de inserir imagem, detalhando melhor a situação. Depois, é só enviar. O conteúdo é imediatamente encaminhado ao setor responsável pela demanda. No botão “Denúncias”, por exemplo, o cidadão poderá enviar questões relativas à área de atuação da Guarda, como dano ao patrimônio público, pichação, crimes ambientais em áreas de responsabilidade do Município, desacato ao servidor e denúncias de covid-19. “Esse conceito de segurança colaborativa permitirá maior participação do cidadão nas ações de segurança pública que envolvem a Guarda Municipal e resultará em maior eficiência do serviço realizado pela corporação”, analisou o desenvolvedor do software, GM Daniel Andrade.

Nos últimos dias, a GM divulgou balanço de denúncias relacionadas ao descumprimento das normas sanitárias estabelecidas para o enfrentamento à pandemia de coronavírus na cidade. Os cinco mil telefonemas atendidos desde março, por sua central, poderiam ter sido mais rapidamente registrados, sem espera na linha para ser atendido, e de maneira totalmente digital, através do aplicativo. A inovação busca aproximar a segurança do cidadão, oferecendo ferramentas mais dinâmicas, para que seu relacionamento com o órgão municipal de segurança pública seja melhorado, facilitando a realização de denúncias, por exemplo.

O direcionamento dos assuntos é outra vantagem da ferramenta. A apresentação em tela é compacta e direta, ajustada às áreas de ação atendidas pela GM. Reclamações, elogios e sugestões serão encaminhados direto à Ouvidoria da corporação, órgão responsável pela recepção de assuntos desta natureza. O ouvidor da Guarda receberá todos os formulários provenientes da área “Fale Conosco”, evitando o vaivém do cidadão em busca de esclarecimentos.

Confira o passo a passo:

– O cidadão escolhe um dos tipos de denúncia: “Dano ao Patrimônio Público”, “Desacato”, “Pichação”, “Crimes Ambientais” ou “Denúncias Relativas à Covid-19”;

– A comunicação pode ser acompanhada de foto do que está ocorrendo;

– O cidadão deve informar o local do fato denunciado;

– Por fim, o usuário descreve a situação. Quanto maior o detalhamento, melhor para o atendimento da denúncia;

– O uso de imagem implica em descrição menor do ocorrido;.
– Ao enviar a denúncia via aplicativo, a Central da Guarda Municipal vai recebê-la instantaneamente, e um funcionário da Sala de Operações da Unidade (SOU) analisará a solicitação e procederá os encaminhamentos operacionais, inclusive designando equipe para atendimento;

– Denúncias sem tratativas, ou seja, que não se enquadram nas funções desempenhadas pela Guarda, serão destacadas com a cor vermelha.

Foto: Gil Velloso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui