Publicidade

Baixa circulação de pessoas é essencial para evitar aumento de casos de covid-19 em Minas Gerais

Na véspera do feriado prolongado de Corpus Christi, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, reforçaram a importância da manutenção do isolamento social. Em coletiva de imprensa virtual nesta quarta-feira (10/6), eles pediram que a população evite aglomerações e viagens, especialmente neste momento em que há uma interiorização da covid-19 em Minas Gerais.

“No Dia das Mães, notamos um aumento na circulação de pessoas e, consequentemente, dias depois, uma repercussão no aumento da curva. É muito importante que nesse feriado mantenhamos o isolamento social adequado, principalmente durante essa aceleração e a um mês para o pico da curva. Não podemos correr risco de ter explosão de casos”, reforçou o secretário.

Além de apresentar os dados da covid-19 em Minas, que até o momento registra 17.501 casos e 409 óbitos confirmados, o secretário falou também sobre o aplicativo de telemedicina Saúde Digital, disponível para o sistema Android, e que oferece atendimento imediato aos usuários do SUS. “As pessoas que instalarem o aplicativo podem fazer uma avaliação, por meio de inteligência artificial, dos sintomas que estão sentindo e, com base nisso, o próprio sistema permite o agendamento de uma consulta com profissionais de Saúde, como médicos, enfermeiros ou psicólogos”, lembrou.

Ocupação de leitos

Publicidade

Em relação à ocupação de leitos nas macrorregiões do estado, Carlos Eduardo Amaral informou que a SES-MG acompanha diariamente esses dados, divulgados no boletim epidemiológico da covid-19. “Quando a ocupação está alta ou acima de 100%, avaliamos se isso está, efetivamente, se traduzindo em restrição assistencial ou se está dentro do nível do sistema”, explicou.

O secretário afirmou também que a pasta solicitou ao Ministério da Saúde o credenciamento de leitos. “Hoje, tivemos a publicação de mais de 300 leitos credenciados em hospitais de Minas, dentro do quantitativo que solicitamos, essa é uma notícia muito positiva e que irá permitir uma ampliação imediata de leitos no estado”, conclui.

Barreiras sanitárias

A regulamentação das barreiras sanitárias em Minas está prevista em atos normativos, que apontam a eficácia da medida e indicam outras contenções para o enfrentamento da pandemia, como frisou o secretário adjunto de estado de Saúde, Marcelo Cabral.

“As barreiras sanitárias são previstas em estradas interestaduais e intermunicipais, portos e aeroportos, conforme a Lei Federal 13.979, de 2020. As restrições em rodovias interestaduais têm a exigência de participação da Anvisa. Em Minas, procuramos orientar os gestores locais, com objetivo de exercer algum controle em relação às questões epidemiológicas, caso seja necessário”, disse.

Segundo Cabral, a eficácia das barreiras sanitárias depende das atividades desempenhadas nesses locais. “A eficácia dessa medida no enfrentamento da doença depende de seguir as orientações previstas em lei, além do engajamento tanto daqueles que realizam a barreira, quanto da população. O ideal é que isso seja aliado ao isolamento social e às demais medidas de prevenção contra a covid-19”, destacou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui