Publicidade

Publicado em 26/06/2020 – 05:47 Por Catarina Demony e Sergio Goncalves – Repórteres da Reuters – Lisboa

Moradores de diversas regiões da grande Lisboa terão de voltar para dentro de casa a partir da semana que vem, enquanto autoridades portuguesas lidam com uma preocupante onda do novo coronavírus nas periferias da cidade, anunciou o governo nessa quinta-feira (25). 

Pessoas que vivem em áreas afetadas da capital – que representam um total de 19 regiões que não incluem o centro de Lisboa – poderão deixar suas casas apenas para comprar produtos essenciais, como alimentos e medicamentos, e para se deslocarem ao trabalho.

“A única forma eficiente de controlar a pandemia é ficar em casa sempre que possível, manter o distanciamento social a todo tempo e manter os padrões de proteção e higiene”, disse o primeiro-ministro, Antonio Costa, a jornalistas.

Publicidade

A medida estará em vigor de 1º a 14 de julho, quando será revisada, de acordo com documento do governo. 

Nas 19 áreas definidas, haverá limite de até cinco pessoas para reuniões, de dez na grande Lisboa e de 20 no resto do país. 

O anúncio é feito depois de o governo estabelecer restrições na terça-feira (23), que incluíram uma ordem para que a maioria dos espaços comerciais da região metropolitana da capital, excluindo os restaurantes, seja fechada às 20h todos os dias. 

Com 40.415 casos de infecções e 1.549 mortes pelo novo coronavírus, Portugal é considerado caso de sucesso na luta contra doença. O país começou a suspender as medidas de lockdown em 4 de maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui