Publicidade

As famosas cartas escritas pelo imperador Dom Pedro I à Marquesa de Santos despertam curiosidade tanto de pesquisadores quanto do grande público. No arquivo histórico do Museu “Mariano Procópio” se encontra um conjunto de nove cartas do monarca para uma de suas relações extraconjugais mais conhecidas. O caso com Domitila é um dos destaques em folhetim reprisado atualmente na TV, e por isso foram escolhidas essas cartas como os próximos itens a serem apresentados na série de vídeos sobre a “Coleção Família Imperial”.

Segundo o historiador Sérgio Augusto Vicente, através das cartas é possível perceber o comportamento no cotidiano e na vida privada da nobreza do século 19, sobretudo a vida de Pedro I. O monarca se reportava à Marquesa de Santos como “meu bem” ou “meu benzinho”, e assinava as cartas como “Demonão” ou “Fogo Foguinho”. Várias passagens revelam detalhes da relação amorosa, permitindo visualizar alguns aspectos da sociedade e das estabelecidas por Pedro I no contexto social daquela época. Além disso, no vídeo, o historiador faz a leitura do conteúdo de uma das cartas.

Neste momento de pandemia, as solicitações de informações para pesquisas devem ser encaminhadas ao Departamento de Acervo Técnico e Ações Culturais (Datec), pelo e-mail maprocultural@pjf.mg.gov.br. O vídeo está disponível nos canais oficiais da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e nas redes sociais do Museu.

Foto: Vinícius Ribeiro

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui