Publicidade

Na noite desta quarta feira (22), após uma nova liminar expedida pela 1º Vara da Fazenda Pública e Autarquias Municipais de Juiz de Fora, os ônibus coletivos de transporte público da cidade começaram a ser retirados das ruas do centro da cidade, onde estavam parados desde o início da greve.

A determinação foi concedida pela Juíza Roberta Araújo de Carvalho Maciel, em tutela de urgência, onde obrigava a retirada dos veículos ao Consórcio Manchester e ao Consórcio Via JF, que estavam obstruindo o transito e dificultando a circulação de veículos, sob pena de multa diária de R$ 30 mil para cada ônibus.

A ordem foi cumprida com a ação de aproximadamente 20 policiais militares, juntamente com novos motoristas da ANSAL (Auto Escola Nossa Senhora Aparecida Ltda) que não estavam de greve.

Apesar da ordem judicial da 1º Vara da Fazenda Pública e Autarquias Municipais de Juiz de Fora, segundo alguns rodoviários envolvidos no movimento, a greve continua. A intenção é que eles passem mais uma noite na Rua Halfeld em decorrência do movimento. Segundo o representante do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Juiz de Fora (Sinttro/JF), a organização do movimento é espontâneo, e sem qualquer participação da entidade sindical.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui