Publicidade

O vale-alimentação para alunos das escolas municipais de Juiz de Fora começa a ser creditado nesta terça-feira, 30. Este é o segundo mês do benefício, de R$ 50, que atendeu, em junho, 7.864 famílias, de quase 12.500 alunos, totalizando mais de R$ 624 mil.

Entre os que receberam em junho, 3.343 não prestaram contas, e terão o benefício suspenso. Uma portaria será publicada nos próximos dias, estabelecendo novo prazo para a prestação de contas ou justificativa.

Também no primeiro mês foram registrados gastos indevidos, ou seja, não referendados como gêneros alimentícios no decreto, por quase mil famílias de beneficiários, que terão os valores descontados em julho.

Mais de 800 cartões não foram retirados

Dos cartões gerados, 825 não foram retirados e 42 excluídos, devido ao fato de os alunos não estarem mais matriculados na rede municipal de ensino. Os beneficiários que têm direito e ainda não adquiriram o cartão devem entrar em contato com a Secretaria de Educação (SE), através dos telefones 3690-7342 ou 3690-8196, para agendar horário de retirada, ou comparecer ao Centro de Formação do Professor, na sede da secretaria: Avenida Getúlio Vargas, 200 – Centro, de segunda a sexta-feira, de 12 às 17 horas. `

Publicidade

A orientação para o recebimento é de que apenas o titular do cartão Bolsa Família e responsável pelo(s) aluno(s) compareça ao agendamento, usando máscara.

O cartão

Instituído pelo Decreto Municipal nº 13.938, de 30 de abril de 2020, o “Programa Municipal de Distribuição de Gêneros Alimentícios”, em caráter excepcional, beneficia alunos da rede municipal de ensino de Juiz de Fora – escolas e creches – inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e ativos do Bolsa Família (PBF).

A iniciativa é parceria entre as secretarias de Educação (SE), de Desenvolvimento Social (SDS) e Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária (Sedeta). A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) tem contrato firmado com a empresa Ticket Serviços, no valor global de R$ 1.969.840, aplicado diretamente nos cartões dos beneficiários, ao longo de três meses. Foi firmada, também, parceria com a empresa App Máster, que disponibilizou gratuitamente o site do programa jf.e-beneficio.com, para prestação de contas dos usuários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui