Publicidade

No dia em que a capital fluminense entrou em mais uma etapa de flexibilização das medidas de isolamento para conter a pandemia da covid-19, o Estado do Rio de Janeiro ultrapassou 8 mil mortes pela doença. A Secretaria Estadual de Saúde informou no fim da tarde desta quarta-feira (17) que o Rio de Janeiro teve 8.138 óbitos e 86.963 casos confirmados de pessoas com o novo coronavírus, sendo 2.397 novos registros.

Liderando o número de mortes em todo o estado, com 5.343 óbitos e 45.978 casos, o Rio iniciou a segunda das seis etapas de flexibilização anunciadas na semana passada pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos). A autorização para o funcionamento de parte do comércio e abertura dos shoppings centers foi antecipada na última quinta-feira (11), véspera do Dia dos Namorados.

Nesta segunda etapa, a prefeitura também liberou a realização de atividades físicas e esportivas em praças públicas e centros de treinamento e o retorno de 100% da frota de ônibus da cidade. O fim da obrigatoriedade de passageiros viajarem apenas sentados nos ônibus resultou em transportes coletivos lotados na manhã desta quarta-feira (17). Nas últimas semanas, usuários de ônibus já vinham denunciando a superlotação.

A abertura de lojas de rua, em locais como a região de comércio popular da Saara, no centro do Rio, só poderá acontecer na terceira fase, programada para ter início no dia 2 de julho. Quem descumprir as regras e abrir antes da autorização poderá ser multado em até R$ 50 mil. Crivella disse que a fiscalização esteve na Saara, onde alguns comerciantes desrespeitaram as orientações, abriram seus estabelecimentos e serão multados.

Publicidade

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Eduardo Miranda e Raquel Júnia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui