Publicidade

Sec. Saude

Na última terça-feira (1/9), foi inaugurado o serviço de integração entre o SAMU e o Corpo de Bombeiros da região de Barbacena. A inauguração contou com a presença da superintendente regional de saúde de Barbacena, Hérica Vieira Santos, e também do coordenador de gestão da Regional de Saúde de Barbacena, Júnior Mateus, além dos representantes do SAMU e autoridades do Corpo de Bombeiros da região.

Com a integração, a central de atendimento 193 do Corpo de Bombeiros passará a funcionar dentro da unidade do SAMU de forma a atuar conjuntamente com a central de atendimento 192 do SAMU. Nas centrais de teleatendimento haverá um médico regulador para orientar o melhor deslocamento.

Crédito: Priscila Rezende

Segundo o comandante da unidade de bombeiros de Barbacena, Major Maicon Elias, esse trabalho foi concretizado após anos de conversas e negociações, “agora conseguimos concretizar o estabelecimento de colaboração técnica com o CISRU, visando uma resposta operacional integrada aos atendimentos pré-hospitalares, além do compartilhamento de um mesmo local de trabalho, que acontece a partir de hoje. O mais importante para nós é que os atendimentos prestados pelas equipes dentro da segunda companhia independente serão executados mediante a regulação médica, que já é um anseio da nossa instituição há muito tempo e em Barbacena estamos também dando um pontapé inicial para concretizar isso”, explicou.

Publicidade

Na ocasião, a superintendente Regional de Saúde de Barbacena, Hérica Vieira Santos, elogiou a iniciativa: “a regulação do SAMU Centro-Sul é um exemplo para todo o estado. Falamos isso com muito orgulho e reconhecendo o trabalho que é desenvolvido aqui. Agora, iremos somar com o Corpo de Bombeiros. No que depender da gente, estamos aqui para apoiar e buscar expandir, para levar essa integração às outras regiões da macro, pois também temos as microrregiões de Congonhas, Conselheiro Lafaiete e São João del-Rei, assim, esperamos que a gente possa fazer uma integração macro e trazer mais benefícios para a população”, destacou Hérica.

Também na oportunidade, o médico e coordenador da central de regulação Centro-Sul, André Brandão, enfatizou que esse trabalho evita a duplicidade de gastos e otimiza a regulação médica e, também, espera que essa integração possa se expandir para toda a macrorregião, “quem ganha com isso somos todos nós e, principalmente, o usuário que representa toda a população”, finalizou.

Por Priscila Rezende

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui