Publicidade

Dentro da programação de setembro, promovida pelo Museu “Mariano Procópio”, em referência à independência do Brasil, além da edição especial do projeto “A Peça da Semana”, com apresentação de diversos itens do acervo durante o mês, a equipe do Departamento de Ações Culturais e Acervo Técnico (Datec) e a Assessoria de Comunicação produziram vídeo abordado a temática. Nele, os historiadores Sérgio Augusto Vicente e Rosane Carmanini Ferraz destacam, em bate-papo na sacada do Castelinho, ou Villa “Ferreira Lage”, como também é conhecida a edificação, importantes fatos históricos, a partir do século 18.

Segundo os historiadores, o processo de independência do Brasil teve influência de outros países, envolvendo diferentes questões, dentre elas a Revolução Francesa, com os ideais de “Igualdade, Liberdade e Fraternidade”. Além disso, eles mencionam o processo de independência dos Estados Unidos da América (EUA), primeiro país a assumir essa condição no continente, e de nações latino-americanas da colônia espanhola. Neste mesma bate-papo, eles desconstroem o “7 de setembro”, pensando na independência como processo histórico e não uma data única e simples, mas simbólica e de contexto maior, com início a partir da transferência da Família Real Portuguesa em 1808, que se desdobra em várias consequências para emancipação política do país.

Outro ponto em destaque envolve personagens além de Dom Pedro I (1798-1834), como sua mulher, a princesa Maria Leopoldina de Áustria (1797-1826), que teve importante atuação política, sendo a monarca responsável por assinar o documento que valida a Independência do Brasil, antes da cena histórica protagonizada pelo imperador. Outro personagem citado como um dos principais protagonistas da independência é José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838). Tais figuras foram rememoradas pelo povo brasileiro através da mídia. Recentemente, folhetim baseado no primeiro reinado, veiculado na TV Aberta, abordou a atuação da princesa durante todo o processo que emancipou o país. Bonifácio foi homenageado este mês pelo Santos Futebol Clube, com camisa trazendo sua imagem e a frase: “Orgulho de Santos”, cidade onde nasceu. Ele é considerado o “Patriarca da Independência”.

O vídeo está disponível no canal oficial da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), no youtube e nas redes sociais do Museu, facebook.com/museu.marianoprocopio e instagram (@museumarianoprocopio).

Publicidade

Foto: Vinícius Ribeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui