Publicidade

Apesar de ter atingido a meta geral de cobertura estipulada pelo Ministério da Saúde (MS), mínimo de 90%, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, que tinha previsão de término na última terça-feira, 30 de junho, seguirá na cidade. A medida tem por objetivo aumentar o número de vacinados dentre o público suscetível às formas mais graves da influenza.

Historicamente, crianças e gestantes são os públicos com menor cobertura vacinal. Este ano o cenário não foi diferente. Em Juiz de Fora, até o momento, o índice de imunização deste público chegou a 53,24% e 56,05%, respectivamente. Também figura nesta área adultos de 55 a 59 anos (50,95%) e puérperas (80,18%).

Com a baixa procura pela vacina por parte deste público, o MS definiu que apenas pessoas que fazem parte do grupo prioritário serão vacinadas a partir de agora. Sendo assim, a aplicação não está liberada para outras faixas etárias. O grupo elegível, composto por crianças menores de seis anos, gestantes, mulheres no pós-parto (até 45 dias), adultos com idade entre 55 e 59 anos, idosos e profissionais de saúde, pode buscar pela imunização nas 63 unidades básicas de Saúde (UBSs), Pronto Atendimento Médico (PAM) Marechal e Departamento de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente (DSCMA).

A imunização ofertada é a trivalente, que protege contra os três subtipos da influenza: H1N1, H3N2 e B. Composta por vírus inativados, ou seja, mortos, é segura. A dose é contraindicada para pessoas com histórico de reação grave anterior ou alergia, também grave, a ovo de galinha. Ela não imuniza contra a covid-19, doença causada pelo coronavírus.

Publicidade

Cobertura vacinal

Até o momento já foram imunizadas 17.477 crianças (53,24%), 2.631 gestantes (56,05%), 14.697 adultos (50,95%), 619 puérperas (80,18%), 26.321 profissionais de saúde (115,50%) e 84.055 idosos (117,54%). Neste público foram aplicadas 145.800 doses, chegando ao percentual de 90,31% de cobertura vacinal no Município.

Além desses, foram aplicadas 25.999 doses em pessoas com comorbidades, 210 em deficientes físicos, 1.613 na população privada de liberdade, 872 em funcionários do sistema prisional, 4.476 em professores, 4.438 em servidores das forças de segurança e salvamento, 2.119 em caminhoneiros e 1.996 em trabalhadores do transporte coletivo. Neste grupo, 41.993 foram imunizadas. Esse dado não entra na estatística de cobertura, uma vez que não é considerado prioritário pelo MS.

Horários de vacinação, de segunda a sexta-feira

*UBSs: 8 horas às 10h30 e 13 horas às 16h30
*DSMCA: 8h30 às 15h30, na Rua São Sebastião, 772, Centro. Neste posto, a vacina está disponível somente para crianças (seis meses a menores de seis anos), gestantes e puérperas
*PAM Marechal: 8 horas às 16h30

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui