Publicidade

A sede da Defesa Civil de Juiz de Fora passou por procedimento de descontaminação contra o coronavírus na manhã desta segunda-feira, 15. A medida foi adotada a fim de higienizar todas as dependências do setor, após caso suspeito de covid-19 ser registrado no último fim de semana entre os funcionários do plantão telefônico da unidade. Desde a sexta-feira, 12, todo o atendimento do órgão está suspenso. Os serviços retornarão ao funcionamento normal a partir das 7 horas da próxima quarta-feira, 17, quando será possível ter acesso ao resultado do exame feito pelo plantonista.

A equipe do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb), responsável pela descontaminação, aplicou solução de hipoclorito de sódio e água em todos os três andares da sede. O trabalho incluiu as salas dos serviços administrativos, banheiros, vestiários e auditório, além de pontos de contato, como maçanetas, telefones, mouses e teclados, que receberam cuidado especial. Nestes itens, a limpeza foi feita manualmente, com uso de pano embebido na mistura. A sanitização foi estendida à Praça Teóphilo, vizinha à Defesa Civil, entre as avenidas Garibalde Campinhos e Brasil, no Bairro Vitorino Braga, ampliando o raio de proteção contra o coronavírus nas imediações.

Neste período de suspensão do atendimento ao público, a Guarda Municipal (GM) oferece suporte à comunidade, através do seu canal de comunicação 153. O objetivo é auxiliar na recepção das demandas feitas à Defesa Civil, pelo telefone 199. A corporação repassará as solicitações recebidas para providências cabíveis. A parceria entre os dois órgãos, que fazem parte da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), é habitual.

Fotos: Divulgação

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui